Bem vindos a Passagem!

 

A cidade teve inicio com a construção de algumas casas  da taipas no ano de 1886. Foi construído um templo católico que veio a ser demolido somente no ano de 1986, sendo construído um templo no mesmo local.
Com o templo construído, aumentou o número de habitantes passando posteriormente a pertencer ao município de Santo Antônio. Um detalhe muito importante. Não existia nenhuma estrada carroçável que oferecesse acesso aos viajantes que se deslocavam de suas cidades, para cidade de Santo Antônio, porém, em nossa localidade havia uma passagem considerada perfeita para fazer a travessia do Rio Jacu, ficando assim conhecida como a “PASSAGEM”.         A localidade de passagem passou á condição de distrito pela lei nº 2.778 de 10 de maio de 1962, e posteriormente ‘a condição de Município no dia 27 de Dezembro de 1963, através da lei nº 3.035, desmembrando-se de Brejinho.

               O município de Passagem está localizado no Rio Grande do Norte na microrregião do agreste potiguar no litoral oriental da região Nordeste, com uma área de 42,7 km² o equivalente a 0,08% da superfície estadual. Fica a uma distância de 65 km de Natal, capital do Estado. Limita-se ao norte com Brejinho, ao sul com Santo Antônio e Várzea, ao leste com Jundiá e ao oeste com Santo Antônio e Brejinho. A sede de Passagem fica a 110 m do nível do mar, com uma população de 2.888 habitantes.
O município passou à condição de distrito pela lei n° 2.778 de 10/05/1962, e posteriormente à condição de município no dia 27/12/1963, através do decreto – lei Nº. 3.235, no governo do Dr. Aluízio Alves.
Passagem, criada em 27 de dezembro de 1963. Desmembrada do município de Santo Antônio. Mereceu esse nome por ser a melhor  travessia do Rio Jacu nas épocas de inverno.

ASPECTOS FÍSICOS E GEOGRÁFICOS.

O solo predominante no município de Passagem é o Planassol Solódico, que se caracteriza pela fertilidade natural alta, textura argilosa e arenosa com relevo suave ondulado.
O Clima é Sub-úmido a leste e Semi-árido a oeste.
Os principais recursos hídricos naturais do município são: A Bacia Hidrográfica do rio Jacu e seus afluentes como os riachos: Grande, de São Bento, Magro, Cuité, etc.
Segundo dados da Coordenadoria Estadual do Meio Ambiente (2002), o rio Jacu nasce na Serra da Raiz, no vizinho estado da Paraíba, entrando no Estado do Rio Grande do Norte pelo município de Japi. Banha vários municípios do estado como: Japi, Monte das Gameleiras, São José do Campestre, Santo Antonio e Passagem.

Vista aérea da cidade de Passagem.